Centenas de pessoas fazem hoje a festa à porta do Palácio de Belém uma hora antes da chegada prevista da seleção portuguesa de futebol, que vai ser recebida, cerca das 13:15, pelo Presidente da República.

Bandeiras, cachecóis, cânticos de "Portugal, Portugal", apitos e gritos para os automóveis que passam, e que também respondem com buzinadelas, são imagens e sons do ambiente que se vive junto ao Palácio de Belém, cerca das 12:00.

Os campeões europeus de futebol deverão ser recebidos pelo Presidente da República às 13:15, mas Conceição Leonardo e o neto Artur foram os primeiros a chegar, por volta das 09:50, porque quiseram agradecer a alegria que a seleção lhes deu.

"Fui eu que dei a ideia ao meu neto, porque ele é apaixonado, como a avó, pela seleção. Esperamos o tempo que for necessário", disse Conceição à agência Lusa.

Mais ao lado, a família Fonseca (pai, mãe e três filhos) tirou o dia para fazer a festa à porta de Belém e promete seguir o autocarro até à Alameda.

"Foi uma grande alegria ganhar o título. Estávamos à espera há muito tempo. O rosto da seleção é o rosto do país. É uma felicidade tremenda", disse Mário Fonseca.

Vestida a rigor, com uma cabeleira de caracóis verde e com apito, a avó Maria Teresa Preciso, de 68 anos, gritava pela seleção junto às baias de segurança instaladas junto ao Palácio de Belém.

"Deitei-me às três da manhã e não tenho sono. Sofri muito, mas valeu a pena", disse Maria Teresa à Lusa, acrescentando que está preparada para ficar à espera dos jogadores o tempo que for preciso, até porque "o almoço está na mochila".

Entre as centenas de portugueses que festejam em Belém, encontram-se vários turistas e, entre eles, um francês, Gregory Samson, que está de férias em Lisboa e disse querer ver a seleção e a taça.

Desiludido com a derrota da França, Gregory assumiu que "Portugal jogou melhor", apesar de nem ser grande apreciador de futebol, mas sim da festa.

O adepto francês contou ainda à Lusa que viu o jogo num bar no meio de portugueses "muito simpáticos".

O jogador Cristiano Ronaldo e o selecionador Fernando Santos vão receber, das mãos do Presidente da República, a Grã-Cruz da Ordem de Mérito, insígnias superiores às dos restantes elementos da seleção.

Portugal sagrou-se, no domingo, campeão da Europa de futebol pela primeira vez na história, ao bater, na final, a anfitriã França por 1-0, após prolongamento, num encontro disputado no Stade de France, em Saint-Denis, França.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.