A Albânia que ficou fora do Euro 2016, ao quedar-se na terceira posição do Grupo A, colocou em causa o modelo competitivo da competição.

Mergim Mavaraj, defesa albanês, foi o porta-voz da revolta magiar. "Todos sabiam o que tinham de fazer para nos ultrapassar e isso é uma distorção da competição", afirmou o atleta citado pela imprensa germânica.

"Todos sabiam o que tinham de fazer para nos ultrapassar e isso é uma distorção da competição", acrescentou.

A Albânia ficou atrás da França e da Suíça.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.