A seleção portuguesa de futebol iniciou a defesa do título com um triunfo por 3-0 sobre a Hungria, na Puskás Arenas, em Budapeste, em encontro da primeira jornada do Grupo F do Euro2020.

Declarações de Fernando Santos após a partida.

Análise ao jogo: ""Se marcássemos podia ser mais fácil para nós, a Hungria foi muito obrigada a encostar-se lá atrás também muito porque Portugal empurrou e empurrou. Tivemos algumas oportunidades para marcar, mas não fizemos o golo. Depois, tivemos um pequeno período de ansiedade mas recompusemo-nos bem. Fizemos o primeiro golo, a Hungria abriu espaços e a equipa continuou com a vontade de fazer golos e acabou bem", começou por dizer o selecionador nacional, em declarações à SIC Notícias.

Substituições na equipa: "Nem sempre sai como nós queremos mas queria colocar o Ronaldo mais aberto porque o Raphaël estava a ficar muito preso. Na direita estávamos bem. O Renato [Sanches] é possante com bola, o Rafa também entrou muito bem. Não passa de uma vitória, temos dois jogos importantes pela frente. O importante é passar esta fase, depois é o que é".

Raphaël Guerreiro, aos 84 minutos, e Cristiano Ronaldo, aos 87 e aos 90+2, o primeiro de grande penalidade, apontaram os tentos da formação das ‘quinas’, que não entrava a ganhar numa grande competição desde o Europeu de 2008.

Depois do triunfo face aos magiares, Portugal defronta no sábado a Alemanha, em Munique (17:00 em Lisboa), e a 23 de junho a França, em Budapeste (20:00), sendo que, ainda hoje, germânicos e gauleses medem forças em Munique, a partir das 20:00.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.