O Parque das Nações voltou a ser ponto de encontro para muitos jovens (e não só) se juntarem para assistir à estreia de Portugal no EURO2020. Num dos mais conhecidos bares daquela zona, foram muitos os adeptos que sofreram, vibraram e festejaram a assistir aos 90 minutos do encontro jogado na Puskas Arena, em Budapeste. E não faltaram também alguns adeptos húngaros.

O SAPO Desporto esteve lá, ver como foi ali vivido o suado triunfo da Seleção Nacional sobre a Hungria, por 3-0, num jogo em que os golos só surgiram mesmo na parte final.

Antes do apito inicial, e à medida que iam tomando os seus lugares e pedindo as primeiras cervejas, os adeptos confessavam estar à espera de um jogo complicado, mas mostravam-se confiantes. "Não vai ser fácil, mas acredito que vamos acabar por vencer. Vai ser o Ronaldo a marcar", vaticinou ao SAPO Desporto um dos primeiros a sentar-se em frente aos vários ecrãs existentes na esplanada, enquanto aguardava pela chegada de alguns amigos, ao mesmo tempo que se mostrava feliz por voltar a assistir a uma partida de futebol ao lado deles.

A primeira parte não trouxe golos, mas a confiança não esmoreceu. Mas, à medida que os minutos da segunda parte foram passando, a ansiedade e o nervosismo cresceram. À entrada para o quarto de hora final, a bola entrou na baliza portuguesa. Aflição...e alívio logo a seguir, ao perceberem que o golo tinha sido anulado por fora de jogo. De imediato, todos começaram a gritar por Portugal. E, a muitos quilómetros de distância, talvez os jogadores portugueses tenham sentido a força que lhes estava a ser transmitida através do Parque das Nações.

Porque, pouco depois, marcaram mesmo, para euforia de quem ali assistia ao jogo. A partir daí, não mais se sentaram. Veio o penálti e vieram os gritos pelo ídolo Cristiano Ronaldo. Depois, mais um golo de CR7.

Com o apito final, o transbordar da alegria e o Hino nacional novamente entoado, como forma de festejo. Depois dos festejos, alguns adeptos, à conversa com o SAPO Desporto, afirmaram que para a vitória de Portugal foi decisiva a saída de William Carvalho, a meio do segundo tempo. Ao mesmo tempo, anteciparam já o próximo jogo, sábado, frente à Alemanha. Esperam dificuldades, mas prometem voltar ao Parque das Nações, para voltarem a vibrar com os atuais campeões europeus.

VEJA A REPORTAGEM

Saiba tudo sobre o Euro2020: fotos, vídeos, infografias, notícias e reportagens.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.