Carlos Queiroz está envolvido numa polémica na Colômbia depois de um comentário feito depois de uma conferência de imprensa, pensando que os microfones já não estariam ativos.

O técnico português foi questionado por uma jornalista sobre a chamada de Sebastián Villa à seleção colombiana e foi na sequência dessa questão que, pensando que já não estaria a ser ouvido, Queiroz troca umas palavras com o diretor de comunicação da Federação Colombiana, onde afirmou que "Se todos os homens que levam uns murros das mulheres fossem para a imprensa falar, o mundo estava fod***".

A resposta na conferência de imprensa à pergunta da jornalista também não passou despercebida. O técnico afirmou que "não é juiz de ninguém" e que o que lhe importa é o "rendimento do jogador e se está capaz de jogar no Boca Juniors também vai estar para jogar na Colômbia".

Depois da polémica em que se viu envolvido, Carlos Queiroz recorreu às redes sociais para reagir.

"Diante de qualquer mal-entendido que surja do áudio, parcial e privado, de depois da conferência de imprensa, reafirmo pública e inequivocamente o que disse na conferência, a convicção que qualquer juízo e condenação mediática não substituir a função primordial da justiça", escreveu no twitter.

A Colômbia recebe o Uruguai na próxima sexta-feira e visita o Equador na próxima terça-feira, em encontros a contar para a qualificação para o Mundial de 2022.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.