O selecionador italiano de futebol, Roberto Mancini, pediu hoje aos clubes em Itália que tenham “a coragem” de apostar em jovens, num momento em que “nunca houve tão poucos italianos em campo”.

“Nunca houve tão poucos italianos em campo. Tenho que os encontrar, e por isso chamei jogadores jovens, para os conhecer e entender o que nos podem dar no futuro. Nos sub-19, sub-20 e sub-21, há jogadores muito bons, mas é importante que joguem”, explicou.

Mancini lamentou que a ‘Serie A’ não aposte tanto nos jovens como campeonatos de outros países, numa conferencia de imprensa em Florença, antes dos jogos da Liga das Nações contra a Polónia, na sexta-feira, e Portugal, no dia 10 de setembro.

Entre os 31 convocados anunciados pela federação italiana, estão sete jogadores com menos de 23 anos, no qual se destaca a chamada do avançado do Mónaco Pietro Pellegri, de 17 anos.

Pellegri estreou-se na Liga italiana, pelo Génova, com 15 anos e 280 dias, o mais jovem registo da competição a par de Amedeo Amadei, que o tinha conseguido em 1937.

Ao marcar no campeonato, tornou-se o primeiro jogador nascido no século XXI a consegui-lo, um feito que viria a repetir pelo Mónaco na Liga francesa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.