Aitor Karanka, treinador que no ano passado orientou o Nottingham Forest, do Championship, recordou em entrevista ao jornal 'AS' o momento em que se tornou adjunto de José Mourinho no Real Madrid.

"Fernando (Hierro) telefonou-me, estava eu na Federação (RFEF), e pediu-me para ir a sua casa para falarmos. Perguntei-lhe se me ia despedir, que eram dez da manhã. Ele disse-me que não, que tinha falado com Jorge Valdano, que me queria para adjunto de Mourinho. Disse-lhe para parar de beber logo pela manhã (risos)", começou por dizer Karanka.

"Fui à casa dele, depois conversei um pouco com Valdano e naquela tarde o Mourinho ligou-me", refere o técnico espanhol, antes de concluir:

"Mourinho pediu uma lista de ex-futebolistas e no meu caso pediu referências a Mijatovic, Figo e Seedorf. Nunca tinha visto Mourinho. Logo aí vi que tinha bons amigos. Aliás, a primeira vez que Mourinho joga contra o Real Madrid, no Porto, vai para a conferência de imprensa dizer que deveriam ter-me expulsado (risos)".

Aitor Karanka, de 46 anos, encontra-se atualmente sem clube e até já foi apontado ao comando técnico do Sporting como sucessor de Marcel Keizer.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.