O governo britânico manifestou hoje disponibilidade para acolher a final da Liga dos Campeões de futebol, depois de ter incluído a Turquia na lista ‘vermelha’ de viagens, devido ao número de casos diários de covid-19 naquele país.

“Estamos disponíveis para acolher a final, mas a decisão é da UEFA. Uma vez que os finalistas são dois clubes ingleses, estamos expetantes quanto à decisão”, afirmou o ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps, em conferência de imprensa.

A final da Liga dos Campeões está agendada para Istambul, em 29 de maio, pelo que todos os integrantes das comitivas de Manchester City e Chelsea que se desloquem à Turquia terão de cumprir quarentena obrigatória de 10 dias no regresso ao Reino Unido e em hotéis designados especificamente para o efeito pelas autoridades britânicas.

Shapps reconheceu que “foi necessário colocar a Turquia na lista vermelha”, devido aos mais de 20.000 casos diários que se têm verificado naquele país, e confirmou que apenas serão autorizadas viagens em circunstâncias excecionais, algo que não abrange atletas de elite, como é o caso dos futebolistas profissionais.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.258.595 mortos no mundo, resultantes de mais de 155,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A Turquia registou, até ao momento, quase cinco milhões de casos de infeção por covid-19 e mais de 42.000 mortes.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.