O FC Porto garantiu esta quarta-feira a presença nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões com uma notável goleada por 5-0 na receção ao campeão inglês Leicester. André Silva 'bisou' no encontro, Corona, Brahimi e Diogo Jota fizeram os restantes golos dos 'dragões'. Se faltavam golos à equipa de Nuno Espírito Santo, estes apareceram em catadupa esta noite no Dragão.

Frente a um Leicester sem algumas das suas principais estrelas, visto que havia já garantido o primeiro lugar, Nuno promoveu a entrada do argelino Yacine Brahimi no 'onze', que não contou com o brasileiro Otávio, lesionado. Claudio Ranieri, sem figuras como Slimani, Vardy ou Mahrez, apostou num ataque com Ahmed Musa e Shinji Okazaki, mas os atacantes tiveram poucas oportunidades para se mostrarem face ao grande domínio portista desde o arranque.

Com apenas seis minutos de jogo, André Silva festejou o seu primeiro golo no encontro. Jesús Corona bateu um pontapé de canto e o '10' portista colocou um ponto final na seca de golos a nível individual, apontando o golo mais madrugador da época do FC Porto.

O segundo golo surgiu aos 26 minutos, num grande momento de Corona. Alex Telles cruzou na esquerda e o mexicano rematou de primeira, sem deixar a bola cair, ao ângulo da baliza de Ben Hamer. Um grande golo, que só não foi o mais marcante da noite porque pouco depois surgiria Brahimi a fazer o Dragão recordar um momento histórico do clube.

Com o cronómetro a marcar 44 minutos, Corona entregou a Maxi Pereira e o uruguaio cruzou rasteiro para Brahimi, que desviou de calcanhar num toque de classe a fazer recordar o compatriota Rabah Madjer no Prater de Viena em 1987. Um grande golo mágico a fechar uma primeira parte de luxo do Dragão.

A equipa 'azul-e-branca' já avistava os 'oitavos' ao intervalo e no segundo tempo acabaria por reforçar a goleada com mais dois golos. O Leicester até conseguiu pressionar nos primeiros minutos do segundo tempo, com Gray e Okazaki a criarem perigo, mas a noite era do FC Porto. Aos 64 minutos, Drinkwater puxou André Silva dentro da pequena área e o avançado portista converteu a grande penalidade para o seu segundo golo do jogo, o quarto do FC Porto.

A festa portista prosseguiu, para gáudio dos quase 40 mil adeptos presentes, com Diogo Jota a completar uma mão cheia de golos aos 77 minutos. André Silva assistiu e Jota rematou forte, de pé direito, para o 5-0 dos 'dragões'.

Com o encontro perfeitamente resolvido, Nuno Espírito Santo aproveitou ainda para dar a Rui Pedro, herói do encontro com o Sporting de Braga, a sua estreia nestas lides da Liga dos Campeões, e logo numa noite de luxo do FC Porto. Os 'dragões' terminam a fase de grupos no segundo lugar do grupo G e estarão no sorteio dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.