Jorge Jesus mostrou-se irritado esta quarta-feira, na antevisão do jogo com o Arsenal, da 2.ª mão dos 16 avos de final da Liga Europa. O técnico rejeita a ideia de ser um dos responsáveis pela atual crise de resultados do Benfica.

Algumas declarações marcantes da conferência de Jorge Jesus

"Vamos disputar esta 'final' taco a taco e vamos preparados, com muita esperança e acreditando no nosso valor, sabendo que [o Arsenal] é uma equipa de Champions. O Benfica ainda não é, mas podia ser de Champions."

"Claro que tivemos culpa noutras coisas, mas chega de me responsabilizarem, o presidente do Benfica a mesma coisa e os jogadores a mesma coisa."

"Devia haver um buzinão para nos dar carinho, a mim e aos jogadores, ao presidente… Isso era o que deviam fazer. Não sabem o que sofremos durante dois meses e meio."

"Esta crise do Benfica não tem nada a ver comigo, eu não treinava os meus jogadores…"

"O treinador vai sair pelo seu pé? Sair o quê? Vim para o Benfica porque acreditei no projeto. Não vou sair, pois não me sinto responsável por esta crise"

"Estão sempre a falar da estrutura, parece que o Rui Costa não sabe lidar com isso, e o treinador nem o presidente sabem."

"Sabem o que é entrar aqui e pensar 'será que amanhã sou eu? [a apanhar COVID]'? E não poder falar com eles?".

"Agora nas TV, benfiquistas que todos os dias nos agridem, não dão uma palavra de conforto, constantemente a porem em dúvida jogadores, treinador, presidente".

"Claro que estou feliz. Só não estou totalmente porque vim para o Benfica para ser campeão, para poder trabalhar normalmente com os meus jogadores e fui impedido. Por alguém? Não! Por uma pandemia."

"De futebol sei. E eu nesta questão não falhei e poucas vezes falho."

Veja ou reveja a conferência de Jorge Jesus em dois minutos

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.