Declarações de Ricardo Sá Pinto, treinador do SC Braga, à Sport TV, depois de vencer o Slovan Bratislava por 4-2.

Jogo com duas partes distintas do Braga: "A nossa primeira parte não foi bem conseguida, mas fomos eficazes num lance de bola parada. Não estávamos a utilizar bem os espaços. Na segunda parte, estivemos em desvantagem, mas demos a volta de uma forma brilhante. A partir dos 15 minutos da segunda parte, estabilizamos. Reagimos, marcámos o segundo, o terceiro, o quarto... Até podíamos ter feito mais. Foi uma grande vitória, uma vitória de uma família unida, e agora queremos fazer a transferência para o campeonato, onde queremos continuar a subir na classificação."

Recorde de jogos sem perder na Europa: "Quem entrou, ajudou a equipa a ter este resultado. Foi merecido. Conquistámos vários coisas importantes: somos a segunda equipa com mais pontos conquistados nesta fase de grupos, aquele que mais golos marcou... Batemos alguns dados históricos, alguns recordes, mas esta foi, sobretudo, uma vitória da alma e coração."

Equipa ambiciosa mesmo apurada: "Os jogadores foram muito sérios. Já tínhamos passado, mas esta equipa é ambiciosa, não abdica de nada. É essa a mentalidade que gosto, que eu sempre tive, e que tenho passar à equipa. Foi um jogo num campo difícil, frente a um adversário extremamente motivado. Para eles, era importante vencer. Notou-se isso."

O que espera no sorteio de 2.ª feira? "Já não vamos conseguir surpreender ninguém... Se até aqui tivemos adversários de grande qualidade, daqui para a frente vão ser ainda mais difícil. À partida, vamos conseguir fugir das equipas mais fortes no sorteio, mas serão sempre complicadas. A única responsabilidade que tínhamos era estar na fase de grupos, a partir de agora temos de nos divertir".

O Sporting de Braga garantiu, esta quinta-feira, o primeiro lugar do Grupo K da Liga Europa em futebol, ao vencer por 4-2 no reduto do Slovan Bratislava, em encontro da sexta e última jornada. Andraz Sporar, aos 42 minutos, e Mohamed Rharsalla, aos 70, marcaram para os locais, mas o ‘onze’ de Ricardo Sá Pinto respondeu com tentos de Rui Fonte, aos 44, Trincão, aos 72, Vasil Bozhikov, aos 75, na própria baliza, e Paulinho, aos 90+3.

Na classificação do agrupamento, os ‘arsenalistas’, que já estavam apurados, acabaram como 14 pontos, contra 13 do Wolverhampton, que ganhou por 4-0 na receção ao Besiktas. Os eslovacos somaram quatro pontos e os turcos três.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.