Começou mal e acabou mal. E nem foi preciso Falcao para finalizar. O encontro entre o Atlético e o Guimarães ficou marcado por uma fraca exibição dos vimaranenses, levando muitos adeptos a abandonar o estádio mesmo antes do intervalo.

O Atlético marcou muito cedo, logo aos 2' de grande penalidade. Nilson fez uma entrada perigosa sobre Salvio e o árbitro da partida não perdoou. Gabi também não. O jogador "colchonero" atirou para a direita de Nilson e fez o primeiro da partida.

O segundo golo do Atlético surgiu aos 18' de uma falha de um defesa vimaranense que deixou o avançado Adrián Lopez desmarcar-se em frente à baliza de Nilson que não conseguiu evitar o golo.

Com a defesa vimaranense completamente desnorteada, os espanhóis falharam várias oportunidades de golo, valendo muitas vezes ao Vitória o guarda-redes Nilson. Ainda assim, e apesar da fraca exibição, os vimaranenses não conseguiram chegar ao golo apesar de algumas oportunidades criadas pela equipa.

A segunda parte não trouxe muitas diferenças no jogo. A primeira oportunidade foi criada pelo Atlético com a bola a parar nas mãos de Nilson. Aliás, para o sofrimento dos adeptos vimaranenses que se foram aguentando, o pior estaria ainda para vir.

Apesar das substituições de Manuel Machado com Tiago Targino e Manuel Toscano, o Vitória continuou sôfrego e adormecido com a defesa completamente aberta para os "colchoneros". Assim, Adrián Lopez conseguiu marcar o terceiro para os madrilenos aos 60', numa recarga.

Os sucessivos avanços continuaram e, tal como na primeira parte, valeu Nilson aos vimaranenses. Apesar da boa exibição do avançado Edgar, a equipa não conseguiu fazer sequer um único golo para alegrar os adeptos que foram resistindo à chuva que ia caindo em Guimarães.

O quarto golo dos madrilenos chegou mesmo pelos pés de Salvio aos 82'. Num excelente cruzamento de Sílvio, ex-jogador bracarense, o argentino apareceu a concluir ao segundo poste.

Das quatro equipas presentes no "playoff" de acesso à Liga Europa de futebol, o Vitória de Guimarães era o que tinha a tarefa mais dificultada, uma vez que tinha perdido por 2-0 no estádio Vicente Calderón, em Madrid. Mas nunca se pensaria que os vimaranenses dariam "de mão beijada" a passagem do Atlético à fase de grupos da  competição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.