Neymar da Silva Santos 'explodiu' nas redes sociais onde pediu mais respeito para com o seu filho, Neymar Jr.

O pai do craque do PSG utilizou a sua conta na rede social Instagram para criticar os críticos do jogador, depois de Neymar ter tido uma recaída da lesão no pé direito, na partida frente ao Estrasburgo, da Taça de França. O avançado do PSG saiu de campo a chorar aos 62 minutos, num jogo onde foi 'massacrado' pelos adversários.

A reação de Neymar na hora de deixar o relvado foi muito criticado em França e não só, o obrigou o pai a sair em sua defesa, numa longa publicação nas redes sociais.

"Não é choro de pai não, é cansaço desse sistema socialista no futebol, 'todos iguais'. Driblar não pode? Ter talento não pode? Cansado de alguns meios de comunicação mais preocupados em 'vender' matérias", acusou o pai de Neymar.

"Como sempre a vida continua, o futebol também, e os babacas de plantão, que se dizem especialistas em futebol, continuarão realizando inquéritos perguntando se 'o Neymar merece apanhar'. Lamentável, para dizer o mínimo porque a vontade é de lhes mandar à m....; Meu filho, como sempre, já se levantou e começou de novo. Aproveitem agora e guardem o veneno. Mas se preparem porque, como sempre, ele voltará mais forte", escreveu Neymar da Silva Santos.

Eis a mensagem de Neymar da Silva Santos

"Copa de 2014.

Uma entrada desproporcional e sem sentido. Tudo bem, aceitamos o destino, nada a fazer. Pensamos, oramos e chegamos à conclusão que meu filho até deu sorte porque poderia estar em uma cadeira de rodas. Graças a Deus não foi o que aconteceu e seguimos em frente.

Copa de 2018.

Um pisão em seu tornozelo quando fora de jogo. Disseram que não houve nada e que, pelo contrário, ele simulou. Tinha VAR, tinha o mundo inteiro vendo, mas enfim ele acabou considerado "culpado". .

Copa da França 2019.

4 faltas consecutivas, no mesmo lance (!!) até conseguirem provocar o desequilíbrio dele e posteriormente a torção.

Se cair, meu filho é "cai-cai". Se ele se proteger fugindo da falta é simulação e se "simular", meu Deus, é terrivelmente contestado.

Acompanho meu filho em seus jogos há muitos anos, sem faltar a nenhum deles.

Quando ele era criança, vendo que era mais franzino que seus adversários sempre o alertei sobre divididas:

"Nunca as enfrente, lei da física, vai perder. Se quiser vencer chega antes e se não puder evitar o contato, que esteja no ar. Um graveto no ar não se quebra, porém apoiado no solo facilmente se dobrará" !

Conselho de um pai.

Uma pancada por trás, como em 2014 não há conselho que o proteja, essa proteção precisa ser feita pela arbitragem. Um pisão fora do jogo não tenho como proteger, precisa ser feito pela arbitragem. Faltas consecutivas, típicas de um anti-jogo, também não temos como proteger, tem que ser feito pela arbitragem !!

Não é choro de pai não, é cansaço desse sistema socialista no futebol, "todos iguais". DRIBLAR NÃO PODE ? TER TALENTO NÃO PODE !!

Cansaço de alguns meios de comunicação mais preocupados em "vender" matérias. Sabe... como sempre a vida continua, o futebol também, e os babacas de plantão, que se dizem especialistas em futebol, continuarão realizando enquetes perguntando se "o Neymar merece apanhar". Lamentável, pra dizer o mínimo porque a vontade é de lhes mandar a m....;

Meu filho, como sempre, já se levantou e começou de novo.

Aproveitem agora e guardem o veneno. Mas se preparem porque, como sempre, ele voltará mais forte."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.