"96 por cento das decisões foram boas", disse o espanhol Garcia Aranda, presidente da Comissão de Arbitragem, num estudo que avaliou os 62 jogos do mundial já disputados.

"Tivemos aqui os melhores jogadores do mundo, mas em 15 grandes penalidades assinaladas só nove foram convertidas em golo, o que dá uma precisão de 60 por cento. Comparado com os 96 por cento de acerto dos árbitros, penso que podemos estar muito satisfeitos", acrescentou Garcia Aranda.

O responsável pela arbitragem disse ainda que o número de lesões traumáticas foi muito baixo, o que em seu entender comprova o controlo que os árbitros conseguiram ter sobre os jogos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.