Habitualmente, a Coreia do Norte, que defronta Portugal na segunda-feira, na segunda jornada do Grupo G, é acompanhada na África do Sul por cinco a 10 jornalistas, mas hoje viveu uma realidade totalmente diferente pelo facto de quatro dos seus jogadores terem figurado como "ausentes" na ficha do jogo contra o Brasil, suscitando rumores de deserção.

Esta 'romaria' não foi evitada, mesmo depois de a FIFA, organismo máximo do futebol, ter negado hoje o desaparecimento dos jogadores, atribuindo a sua ausência da ficha do jogo com o Brasil a uma confusão técnica.

"São só rumores que se publicaram em alguns meios, aparentemente baseados na lista de jogadores para o primeiro jogo, mas temos uma ligação com a delegação norte-coreana e [isso] foi-nos desmentido tanto ontem [quinta feira] como hoje de manhã", explicou o director de comunicação da FIFA, Nicolas Maingot.

Um outro porta-voz da FIFA, Gordon Watson, afirmou que a Coreia do Norte inscreveu 19 jogadores na ficha do jogo de terça-feira, ganho pelo Brasil (2-1), deixando de fora aqueles que não se esperava que jogassem, listando-os como "ausentes".

Algumas notícias, inicialmente avançadas pelo jornal italiano La Stampa, informavam que o avançado An Chol Hyok, o guarda-redes Kim Myong Won, e os médios Kim Kyong Il e Pak Sung Hyok poderiam estar desaparecidos, suscitando o rumor da deserção.

Os jogadores têm comparecido esta semana nas sessões de treino da Coreia do Norte e hoje voltaram a estar presentes no relvado.

O regulamento prevê que na ficha de jogo estejam os 11 jogadores titulares e os 12 suplentes, ou seja, os 23 que integram cada uma das selecções presentes no Mundial.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.