Os hotéis de Magaliesburg reforçaram esta noite a segurança com a colocação de elementos da patrulha nocturna à porta de entrada e também dentro dos recintos.

Depois do assaltado à mão armada no Nutbush Lodge, o hotel escolhido pela Cosmos, a agência que trata das viagens da selecção e também de jornalistas, os directores destes espaços decidiram jogar pelo seguro para evitar novos acontecimentos do género. Ao longo de todo o dia a polícia sul-africana evitou fazer comentários a estes acontecimentos tendo mesmo cancelado uma conferência de imprensa que esteve agendada para o final da tarde.

Magaliesburg é uma vila pequena com hotéis em locais isolados e são esses que a polícia aconselha a evitar por estarem em locais muito distantes de qualquer ajuda. Mas em Magaliesburg não há muitas alternativas. Queiroz escolheu este local para estágio da Selecção mas não contou com a falta de infra-estruturas para albergar as dezenas de jornalistas que se deslocam até Magaliesburg para acompanhar os treinos da selecção portuguesa.

Os jornalistas que foram alvo do assalto vão manter-se no hotel Nutbush uma vez que a polícia montou uma operação de segurança no recinto e a alternativa (deslocar para Pretória ou Joanesburgo) iria dificultar o trabalho de cobertura do estágio da selecção portuguesa.

O arranque do Mundial 2010 é na próxima sexta-feira, no estádio Soccer City, e a FIFA mantém a sua declaração de minimizar o facto de um português ter estado com uma arma apontada por um grupo de assaltantes no seu quarto de hotel.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.