O lateral direito titular da selecção brasileira, Maicon, afirmou neste domingo que está a viver o melhor momento da sua carreira, com vários títulos conquistados pela Inter de Milão, e que pode terminar com um ano perfeito, caso o Brasil conquiste o hexacampeonato na África do Sul.

“Com certeza, com os títulos que conquistei no meu clube, junto com a selecção brasileira, estou-me a sentir muito bem, muito feliz. Recebi elogios do presidente do meu clube, de toda a imprensa internacional. Está a ser um momento maravilhoso, que eu não quero que acabe”, declarou em conferência de imprensa no Randpark Golf Club.

¨A confiança aumenta, o teu trabalho fica mais visível. Tudo isto a acontecer durante o Campeonato do Mundo é ainda mais gratificante. A confiança está a mil, estou-me a sentir muito bem fisicamente, preparado psicologicamente para uma competição tão importante como esta. É um momento que estou a viver intensamente, o principal da minha carreira, que eu quero aproveitar ao máximo”, completou.

Como conquistou a Liga dos Campeões, o campeonato italiano e a Taça de Itália ao serviço do Inter de Milão, caso vença o Mundial ao serviço do Brasil, o lateral fecha uma temporada perfeita, assim como o defesa central Lúcio e o guarda-redes Júlio César, seus companheiros de clube.

O jogador afirmou ainda que o grupo da selecção brasileira está muito unido e que pensa apenas na possibilidade de conquistar o Mundial 2010.

“A união que se vive dentro do grupo é muito importante, quando estamos prestes a iniciar uma competição. Acho que a nossa força é mesmo essa, todos a lutar pelo mesmo objectivo” declarou.

O jogador também foi questionado sobre o facto de um lateral direito da selecção brasileira não fazer um golo Mundiais desde o México-1986. Maicon confessou que sonha marcar neste Mundial, mas que essa não é a sua prioridade.

"Se sair vou ficar feliz", disse, a respeito da possibilidade de repetir o feito de Josimar, que no Mundial de 1986 fez dois golos.

Ao mesmo tempo o lateral lembrou que a principal função é marcar, mas que Dunga conhece as suas características e que nunca tentou modificar sua maneira de jogar. Maicon recordou que fez muitos golos na última temporada ao serviço do Inter de Milão e que pode repetir isto pela selecção.

Na conferencia de imprensa, Maicon declarou ainda que confia plenamente em todos os companheiros de selecção, incluindo o camisola 10 Kaká, que continua em dúvida por estar a recuperar de uma lesão muscular.

Pela terceira vez em quatro dias, o Brasil vai treinar à porta fechada,
situação que os media do país atribuem a uma retaliação pela
divulgação, na sexta-feira, de uma discussão entre Daniel Alves e Júlio
Baptista no fim de um treino.

Na segunda-feira, os jogadores do Brasil vão treinar no relvado do estádio Ellis Park, local do jogo de terça-feira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.