A polícia sul-africana disparou hoje balas de borracha e procedeu a várias detenções para dispersar cerca de 200 seguranças de estádio em greve na Cidade do Cabo, indicaram as autoridades.

“Foram avisados de que era uma concentração ilegal. Demos-lhes tempo para se dispersarem, eles não o fizeram. Depois de várias intimações, recorremos a granadas ensurdecedoras e a balas de borracha para dispersar a multidão”, declarou Andre Traut, porta-voz da polícia da Cidade do Cabo.

Os seguranças dos estádios protestam contra uma diminuição salarial imposta pela entidade patronal, a empresa privada Stallion Security Consortium, encarregue pelo Comité Organizador Local de fazer a segurança de alguns estádios do mundial.

Os primeiros confrontos ocorreram domingo em Durban, depois do jogo Alemanha-Austrália, quando a polícia sul-africana dispersou uma manifestação de 400 seguranças e a polícia já assumiu o controlo de quatro dos 10 estádios do Mundial.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.