O jovem jogador do Athletic, que se estreou em Mundiais de futebol no jogo frente ao Chile, do Grupo H, em que substituiu Xabi Alonso, destacou que na selecção “todos remam na mesma direcção”.

“E sabemos que se não fizermos isso, se não estivermos todos unidos (...) não vamos conseguir nada. Estamos conscientes disso e no momento em que alguém se julgue superior aos outros é o fim de tudo”, observou.

“Até agora temos ido bem assim, não havendo estrelas, todos como equipa, e temos de continuar assim”, disse o médio, que poderá jogar contra Portugal se Alonso não recuperar.

O jogador elogiou a equipa portuguesa, afirmando que uma das bases da selecção lusa “é a segurança defensiva” e que é a única que até agora ainda não sofreu golos no Mundial.

“Têm um bloco defensivo muito forte, com um centro de campo determinado, mas nós vamos ter as nossas opções”, garantiu o jogador espanhol.

A Espanha defronta Portugal terça-feira na Cidade do Cabo, no Estádio Green Point, a partir das 20:30 (19:30 em Lisboa).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.