A seleção de futebol do Belize viveu momentos de terror à chegada ao Haiti, onde vai disputar uma partida de apuramento para o Mundial2022 em Port-Au-Prince, no dia 25 de março. O autocarro que transportava a comitiva do aeroporto até ao hotel foi intercetado por um grupo armado esta segunda-feira, de acordo com um comunicado da Federação de Futebol daquele país da América Central.

Os agentes da polícia do Haiti que escoltavam a comitiva tiveram de negociar com o grupo armado para que este deixasse o autocarro seguir viagem.

"Apesar de escoltado por quatro polícias, o autocarro da equipa foi atacado por uma rebelião de insurgentes em motos e as autoridades foram obrigadas a negociar com eles para que o autocarro da equipa continuasse a sua viagem até ao hotel. Temos o prazer de informar que nossos 'Jaguares', embora abalados pela terrível experiência, já estão em segurança no hotel", pode-se ler num comunicado da Federação do Belize.

Deon McCauley, um dos capitães dos 'Jaguares', contou à AFP que "foi um momento muito intenso".

O Haiti vive uma crise económica e política e encontra-se em estado de emergência desde 18 de março.

Vários bairros pobres da cidade de Port-Au-Prince estão a ser controlados por grupos armados, criando zonas proibidas. Nos últimos meses o país teve um aumento de sequestros e pedidos de resgate.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.