André Villas-Boas chegou ao Porto com o objectivo de trazer sangue novo e novas ideias. Os adeptos estão expectantes e só darão um voto de confiança ao o jovem técnico, de 32 anos, se oferecer resultados dentro de campo.

Recorde-se que o portuense chegou à Académica em Outubro de 2009 para substituir Rogério Gonçalves e acabou a época em 11º lugar, menos 35 pontos que o FC Porto.

O legado deixado no reino do Dragão por Jesualdo Ferreira intimida qualquer substituto. O mirandelense conseguiu (em quatro épocas) três títulos de campeão nacional, duas Taças de Portugal e uma Supertaça.

Villas-Boas treina o plantel portista desde 02 de Julho e tem-se mostrado muito activo nas sessões, perto dos jogadores, ao contrário do estilo mais observador do seu antecessor.

Os Dragões já disputaram dois jogos-treino frente ao Tourizense (4-1) e Preussen Munster (1-1), este último na Alemanha onde prosseguem o estágio de pré-época e, esta quinta-feira, será a vez de defrontarem o Tranbzonspor.

No domingo o FC Porto apresenta-se aos sócios, no Estádio do Dragão, frente ao Ajax da Holanda (sem transmissão televisiva). Pode não ser um teste marcante no percurso do técnico mas Villas-Boas terá que demonstrar aos portistas o porquê da sua contratação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.