O Real Madrid está a pensar em avançar para a contratação de um lateral esquerdo para o lugar de Fábio Coentrão. Os merengues estão fartos das inúmeras lesões musculares do internacional português e já estão no terreno à procura de uma alternativa. O preferido é Ricardo Rodriguez, jogador do Wolfsburgo mas Alex Sandro, do FC Porto, também está na equação.

Escreve esta quarta-feira o jornal "Marca" que os merengues já têm definido os alvos para o lugar de Coentrão: Gaya, Alaba, Alex Sandro, Raham Baba e Ricardo Rodriguez, todos jogadores abaixo dos 23 anos. A primeira opção é o lateral do Wolgsburgo, avaliado em 30 milhões de euros. O facto de Ricardo Rodriguez, de 21 anos, ser comunitário, pode facilitar o negócio.

A opção por Alex Sandro é a mais difícil. O facto de o lateral do FC Porto ser extracomunitário pode inviabilizar o negócio. Caso os merengues avancem para o lateral esquerdo do FC Porto, o clube seria obrigado a abrir mão de um dos extracomunitários. Neste momento essas vagas estão ocupadas por Danilo, James Rodriguez e Casemiro. A chegada de Alex Sandro podia levar a saída de Casemiro que assim podia regressar ao FC Porto.

Ora os "dragões" já amealharam 7,5 milhões com o médio brasileiro, pago pelo Real Madrid que fez regressar o jogador depois de a SAD azul-e-branca acionar o direito de preferência. E caso Casemiro seja vendido a outro clube ainda neste defeso, o FC Porto terá direito a mais 7,5 milhões de euros, perfazendo 15 milhões de euros por um jogador que… estava emprestado.

O Real Madrid não estará na disposição de o vender, sob pena de dar 15 milhões ao FC Porto por um jogador que emprestou ao clube azul-e-branco. Essa opção seria muito criticada em Espanha e jamais seria perdoada no universo madridista.

O facto de Alex Sandro ser do FC Porto e estar no último ano de contrato com os "dragões" pode facilitar o negócio. Os merengues não tinham de pagar muito pelo internacional brasileiro e até podiam voltar a ceder Casemiro ao FC Porto, baixando assim consideravelmente o preço de Alex Sandro. Essa opção levaria a que o clube não tivesse de indemnizar o FC Porto em outros 7,5 milhões de euros, caso optasse pela venda do médio a outro clube.

No meio desta teia negocial, quem poderá sair a ganhar é o Benfica. Fábio Coentrão nunca escondeu o seu amor pelo clube e já disse inúmeras vezes que gostaria de regressar à Luz. O único entrave numa possível transferência é o salário do jogador mas o amor de Coentrão pelo clube pode leva-lo a baixar consideravelmente os números e ingressar na Luz, onde já foi muito feliz.

O certo é que Fábio Coentrão não deverá permanecer no clube madrileno. O lateral não viajou com a comitiva merengue, tendo ficado no Bernabéu a fazer tratamento a mais uma lesão muscular.

Se o negócio Alex Sandro for para a frente, FC Porto, Benfica e Real Madrid ficam todos a ganhar: os merengues garantam um lateral com futuro a baixo preço, o FC Porto recebe Casemiro de volta e o Benfica terá Coentrão de novo na Luz.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.