O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, recusou esta terça-feira a ideia de que aumento de casos de COVID-19 na região de Lisboa e Vale do Tejo esteja relacionado com os festejos do campeonato conquistado pelo Sporting.

Costa referiu que o aumento da incidência de casos na capital e região de Lisboa e Vale do Tejo em geral se deve a fatores associados a celebrações familiares e a determinadas condições habitações.

No final do briefing do Conselho Europeu, o primeiro-ministro não quis, assim, estabecer uma relação direta entre o aumento de casos e os festejos do título por parte dos adeptos dos leões, que juntaram milhares de pessoas junto ao Estádio de Alvalade e no Marquês de Pombal.

"Não há grande evidência. Há casos de pessoas infetadas e que participaram nos festejos, mas a fazer fé nas imagens que passaram na televisão do número de pessoas que estavam nos festejos e o número de casos verificados como tendo participado nos festejos, não há aí uma forte correlação", garantiu António Costa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.