O FC Porto tem um grande problema para resolver no Olival. Um problema de 1,91 metros para ser mais exato. Laurent Depoitre chegou esta temporada ao Estádio do Dragão, mas não se conseguiu impor na equipa de Nuno Espírito Santo. Apesar das oportunidades que já teve no relvado, o avançado belga só por uma vez conseguiu celebrar um golo com a camisola do FC Porto. A falta de resultados práticos de Depoitre fê-lo perder o lugar na hierarquia de opções ofensivas. Nos últimos encontros do FC Porto tem sido Rui Pedro a sair do banco para o lugar de André Silva em vez do belga.

Sem espaço no plantel e com notícias de que os 'dragões' podem estar à procura de um avançado, a janela de oportunidade de Depoitre torna-se cada vez mais pequena.

Afastado das duas últimas convocatórias, a situação do jogador no FC Porto não é fácil e a saída da equipa 'azul e branca' ganha força. No entanto, Depoitre sabe que não pode deixar o emblema português no mercado de inverno. Antes de assinar pelo clube da cidade Invicta, o avançado alinhou pelo Gent por três ocasiões (um golo). Com efeito, a participação nesses encontros impossibilitam uma potencial saída uma vez que os regulamentos não permitem que um atleta represente mais do que um clube por temporada.

Para já, o avançado belga continua a treinar com a equipa principal, mas sem ser opção para o técnico. Recorde-se de que foi Nuno Espírito Santo que insistiu na contratação do avançado em detrimento de Aboubakar. Depoitre custou 6,5 milhões de euros aos cofres do FC Porto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.