O vídeoarbitro do encontro entre Portimonense e FC Porto, Vasco Santos, admitiu esta quarta-feira que não existiu razão para assinalar grande penalidade a favor do clube portista e a resposta de Francisco J. Marques, diretor de comunicação dos dragões, não se fez esperar.

Através da sua conta de Twitter, Francisco J. Marques enumerou cinco pontos nos quais apontou outros erros de arbitragem.

"O Conselho de Arbitragem pôs hoje Vasco Santos a reconhecer que errou ao validar como VAR o penálti do Portimonense-FC Porto, mas ainda não teve tempo de pedir o mesmo aos árbitros das três últimas saídas do Benfica no passado campeonato (Feira, Braga e Vila do Conde)", começou por 'atacar'.

"Esta oficialização do erro em Portimão em contraponto ao silêncio após as falhas nos jogos que atribuíram o último campeonato é especialmente grave se compararmos a quantidade de erros e a influência na competição", acrescentou ainda Francisco J. Marques.

De seguida, o diretor de comunicação do FC Porto referiu ainda que em Santa Maria da Feira viu "um golo anulado ao Feirense sem uma imagem que o comprovasse, vimos um oportuno penálti empatar na altura o jogo e um penálti não assinalado a favor do Feirense."

"Em Braga mais dois oportunos penáltis para virar o jogo, expulsões perdoadas. Em Vila do Conde um penálti na área do Benfica foi transformado num golo com fora de jogo quilométrico, num lance que seria para rir se não fosse tão grave", 'atirou' ainda.

Por fim, Francisco J. Marques disse que "estes erros entregaram o título" e que "o Conselho de Arbitragem não teve tempo de pedir a gravação de vídeos de mea culpa, ou então não considerou estes casos erros, o que será ainda mais grave."

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.