José Pereira falava no final de uma audição na comissão parlamentar de educação onde está a ser debatida uma petição com mais de sete mil assinaturas, promovida pelo jornalista Rui Santos, a favor da “verdade Desportiva e da introdução de novas tecnologias no futebol”.

“A associação é, como todos os portugueses, a favor da verdade desportiva, mas reconhecemos que a grande aposta feita pelos peticionários pode estar comprometida, pelas dificuldades em adoptar legislação que não seja oriunda da FIFA e da UEFA”.

Disse ainda que a associação é favorável à introdução de novas tecnologias no futebol, mas “tem muitas reservas sobre as propostas que apontam para a paragem dos jogos quando há dúvidas sobre o julgamento de um lance”.

Defendeu, por isso, que o país “deve proceder, de uma forma insistente, na formação dos seus agentes desportivos”, recordando que o diploma sobre formação de treinadores desportivos “está há dois anos à espera de ser regulamentado”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.