José Peseiro deverá ser oficializado nas próximas horas como o novo treinador do FC Porto e irá assim reencontrar o espanhol Iker Casillas.

O técnico português conviveu com o guardião espanhol na época 2003/04, quando era adjunto de Carlos Queiroz no comando dos merengues, e conhece-o bem, embora o momento de forma de Casillas seja agora bastante diferente.

No espaço de uma década, Casillas passou de um dos melhores guarda-redes do Mundo a um guardião contestado por adeptos, crítica e treinadores, como foi o caso de José Mourinho. A instabilidade passou a fazer parte do quotidiano do guardião espanhol, como se viu neste fim de semana frente ao Vitória de Guimarães, e o agora futuro treinador portista chegou a antecipar "o fim" de Casillas.

Em declarações ao jornal A Bola em 2014, José Peseiro reagiu à polémica que se vivia em Espanha, quando se discutia se Carlo Ancelotti devia deixar Casillas fora do onze, face às múltiplas falhas na baliza. "Veremos por quanto tempo continua a ser titular na baliza do Real Madrid. Não se pode trocar de guarda-redes todas as semanas, mas nenhum treinador consegue aguentar um guarda-redes que esteja constantemente a dar erros. O fim de Casillas está próximo", disse então Peseiro.

Agora, José Peseiro e Iker Casillas irão reencontrar-se no balneário do FC Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.