Durante duas épocas, entre 2007 e 2009, Miguel Lopes foi orientado por Carlos Brito no Rio Ave e o treinador, agora sem clube, acredita que a mudança para Alvalade pode ser um passo em frente na carreira do internacional português.

«O sucesso dele no Sporting depende de como está a sua cabeça, mas julgo que terá feito bem. Claro que estar no plantel do FC Porto é excecional, mas certamente que ele sentia que tinha de jogar mais vezes, até para poder ambicionar chegar à seleção nacional», considera Carlos Brito, acrescentando que essa terá sido mesmo a principal motivação do lateral para aceitar a mudança para Alvalade.

Do ponto de vista dos leões, o antigo treinador do Rio Ave considera que a aposta em Miguel Lopes é acertada, sobretudo depois de uma altura em que o flanco direito parece ter ficado órfão com a saída de João Pereira para o Valencia.

«Vai acrescentar mais-valia ao Sporting. É um jogador forte, atlética e fisicamente, rápido, mas também não se pode esperar que vá resolver todos os problemas», conclui Carlos Brito.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.