Ricardo Soares analisou a derrota da sua equipa frente ao FC Porto, salientando a boa primeira parte do Moreirense.

"Entramos bem, muito fortes e fizemos um golo. Logo a seguir o Pedro Nuno podia fazer o 2-0, ainda tivemos um golo anulado e fizemos 30 minutos muito fortes. Depois, o FC Porto, com a sua qualidade, colocou-nos numa linha mais atrasada. Não queríamos baixar o bloco mas a qualidade do adversário a isso obrigou e acabamos por sofrer. O FC Porto não precisa de muito para virar, mas reagimos bem. Fizemos o 2-2 e foi uma excelente 1.ª parte da minha equipa, com um resultado justo, mas se estivéssemos a vencer não era descabido."

No segundo tempo, o técnico acabou por admitir que a equipa acabou por sentir o desgaste.

"Fisicamente não fomos capazes de manter a agressividade, face ao desgaste na primeira parte Faltou-nos frescura física. Ainda tentamos com dois avançados, para pressionarmos mais à frente e tentar o empate, mas depois sofremos numa transição. Tentamos tudo para pontuar mais foi difícil jogar contra este Porto, que foi um vencedor justo, teve capacidade de aguentar e nós não conseguimos a intensidade que era precisa."

O que melhorar nos próximos jogos

"Temos de manter a intensidade durante os 90 minutos."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.