Com a saída de Maxi Pereira, abre-se uma vaga no onze do Benfica. O lateral uruguaio foi rei e senhor do lado direito da defensa "encarnada" nos últimos anos mas a sua saída abre um buraco no sector recuado, ele que terminou contrato e não renovou.

Rui Vitória pode nem precisar de ir ao mercado por um jogador. É verdade que o Benfica está a tentar um atleta com créditos firmados, como é o caso do brasileiro Mayke, do Cruzeiro. Mas o dinheiro pedido pelo clube de Belo Horizonte está a afastar o Benfica do internacional brasileiro.

Caso falhe a contratação de Mayke, a solução pode já estar encontrada. Nesta altura há três candidatos internos ao lugar de Maxi Pereira: Sílvio, André Almeida e Nélson Semedo.

Sílvio parece recuperado das lesões que o têm atormentado nos últimos anos e parte à frente dos demais pela vaga na lateral direita. O jogador de 27 anos esteve emprestado pelo Atlético Madrid ao Benfica nas duas últimas épocas. Nesta altura parece ser a solução número um, ele que também pode jogar na esquerda da defesa.

Outro nome para a direita é André Almeida. Com Jesus no Benfica, André Almeida funcionou como uma espécie de "bombeiro", fazendo as duas laterais da defesa. Pode ainda jogar como médio, que é, alias, a sua posição natural. Na temporada passada realizou alguns encontros, tanto a esquerda como na direita.

Por último, Nélson Semedo. O jovem lateral renovou contrato com os "encarnados" esta segunda-feira e está às ordens de Rui Vitória. Nélson Semedo, de 21 anos, fez 45 jogos na equipa B na temporada passada, tendo marcado dois golos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.