Daniel Carriço foi a grande novidade de Fernando Santos nos convocados da Seleção para a dupla jornada com Arménia e Itália. No primeiro contacto com os jornalistas após a sua chamada, o jogador do Sevilha expressou a sua felicidade por "cumprir um sonho".

"Como é obvio estou muito feliz por estar aqui. Cumpri um sonho que há muito desejava. Tenho feito o meu trabalho, o mister chamou-me e só tenho de agradecer. É um orgulho representar Portugal", declarou o defesa, recusando lamentar-se por nunca antes ter sido convocado para a equipa das quinas: "A oportunidade chega quando tem de chegar, até porque na minha posição temos jogadores com muito valor. Só tinha de respeitar as opções do mister, e chegou quando tinha de chegar."

"O que fez a diferença foi nunca ter desistido, ter continuado com os meus objetivos, passo a passo na minha carreira", sublinhou ainda o jogador, satisfeito com as "duas temporadas no Sevilha".

Questionado sobre o impacto do fim da temporada no importante embate com a Arménia, de apuramento para o Euro2016, Carriço assumiu que "pode haver desgaste", mas prometeu uma boa resposta. "A este nível não há cansaço, as férias ficam para depois. É um orgulho representar o nosso país e queremos muito estar aqui. No jogo com a Arménia não vai haver cansaço", adiantou.

Embora tenha forte concorrência pela frente, Daniel Carriço disse estar pronto para ajudar. "Sou mais um para ajudar. Se o mister entender que tenho de jogar vou dar o melhor de mim. Todos os meus companheiros são mais velhos na minha posição. Não vejo como vantagem ou desvantagem, é apenas um facto. Vai ser uma disputa em prol da seleção e que queremos que a seleção saia a ganhar e que no próximo jogos possamos vencer. Quero ganhar o meu espaço, todos queremos ter sucesso e estou aqui para lutar diariamente.", frisou.

A recente conquista da Liga Europa reforçou a confiança do jogador de 26 anos. "Chego aqui com moral depois da temporada que realizamos. Às vezes é preciso dar um passo em frente na carreira e provar outros ares, experimentar outras ligas. Em Espanha senti que as pessoas me valorizam e gostam de mim, sinto-me em casa no Sevilha. Sinto-me realizado enquanto profissional", confessou.

Formado no Sporting, Daniel Carriço também não quis deixar passar em claro o triunfo dos leões na Taça de Portugal. "Passei toda a minha vida no Sporting e por isso estou duplamente feliz", concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.