A seleção portuguesa de futebol somou hoje a segunda igualdade em outros tantos encontros no Grupo B de qualificação para o Europeu de 2020, ao empatar 1-1 com a Sérvia, no Estádio da Luz, em Lisboa.

No final do encontro, o capitão da seleção - que saiu lesionado ainda na primeira parte - lamentou o empate, mas deixou algumas desconfianças em relação à equipa de arbitragem.

"Tivemos mais oportunidades, não conseguimos marcar mas a equipa fez tudo para ganhar. Obviamente que o detalhe do penálti... Era claríssimo e o árbitro não marcou ou não viu...", referiu Ronaldo.

"A equipa fez tudo. É chato. Jogámos melhor. A Sérvia não teve grandes oportunidades. Quando a bola não quer entrar, não entra. O árbitro deveria dar penálti, assumiu o erro... Mas pelo amor de Deus, o fiscal de linha está a 40 metros e toma a decisão pelo árbitro, é um pouco estranho... Se há VAR noutras competições porque não há para a qualificação de um Europeu? Parece-me estranho", atirou o internacional português.

Quanto à lesão e ao regresso, Ronaldo garantiu que "nos próximos jogos gostava de estar. Não estava cá há oito meses porque precisava de tempo para mim. Mudei de clube, a própria família, os meus filhos... Claro que custa sempre. Já são 16 anos na seleção. Foi a melhor decisão. Agora estou de corpo e alma na seleção. Tenho muita confiança nos nossos jogadores e treinador."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.