De acordo com uma pesquisa publicada este domingo pela agência AGI, dois em cada três italianos são contra o regresso das competições de futebol devido à situação de saúde no país, que é um dos mais atingidos pela pandemia da COVID-19 no mundo, com quase 27.000 mortos.

Um em cada dois italianos também está contra o regresso do desporto no geral, mesmo que seja à porta fechada.

O futebol profissional é uma paixão nacional em Itália e os dirigentes desse querem poder encerrar a atual temporada. Na quinta-feira, a Federação de futebol do país disse que estava determinado de que se possa voltar a jogar e adiou para "2 de agosto o final da temporada desportiva 2019-2020".

O governo italiano anunciou este domingo que vai autorizar atletas de alta competição voltar aos treinos em maio, no dia 4 para as disciplinas individuais e no dia 18 para as coletivas.

"Para permitir uma retoma gradual das atividades desportivas, sessões de treinos de atletas, profissionais e não profissionais reconhecidos pelo CONI (Comité Olímpico Nacional Italiano), as federações de interesse nacional terão aval, a partir de 4 de maio, de retomarem a sua atividade, mas apenas em conformidade com as regras do distanciamento social, evitando aglomerados", explicou o Primeiro-ministro, Giuseppe Conte, este domingo antes de dar conta da data de 18 de maio para o retomar da atividade dos grupos desportivos coletivos.

Por outro lado, não foi tomada uma decisão sobre o regresso das competições, interrompida no país pelo confinamento, decretado para impedir a propagação do novo coronavírus.

A Serie A italiana, bem como as restantes competições profissionais desportivas daquele país, foram suspensas por ordem governamental a 9 de Março, por um período indeterminado, devido ao surto do novo coronavírus.

Agora, quase dois meses depois, o executivo daquele país confere, enfim, luz ao fundo do túnel para o retomar do desporto naquele país.

À 26.ª jornada, a Juventus, de Cristiano Ronaldo, lidera com 63 pontos, mais um do que a Lazio e nove do que o Inter, que tem um jogo a menos.

Aos campeonatos que não for possível concluir, a UEFA sugeriu às federações que valorizem o mérito desportivo na presente época para definir os lugares europeus.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.