Paulo Dybala, avançado argentino que trocou no passado verão a Juventus pela Roma, admitiu que precisou apenas de pensar uns minutos para tomar a decisão após o telefonema de José Mourinho, treinador português dos romanos.

"Os últimos anos na Juventus não foram fáceis, precisava de uma mudança. Mourinho telefonou-me e só precisei de alguns minutos para decidir. Ele e o diretor explicaram-se o projeto e o desejo de continuarem a vencer, tal como tinham feito no ano anterior. Ser o protagonista na equipa ajuda-me muito. A forma como fui recebido não foi normal, nunca tinha passado por algo igual", disse Dybala em declarações à ESPN.

O internacional argentino de 28 anos confessou que trabalhar com Mourinho "é fácil".

"Conhece todos os jogadores, desde a elite até ao fundo. Tem um grupo de pessoas que trabalha com ele muito bem. Aquilo que me surpreendeu sobre Mourinho foi a sua humildade e por tratar todos da mesma forma. Às vezes ele passa uma imagem diferente daquela que vemos no relvado. Já o vi também zangado. Estou muito feliz na Roma e quando estás feliz tudo é mais fácil", explicou.

Paulo Dybala estava na Juventus desde 2015 e disse que os adeptos de Turim e os de Roma são muito diferentes.

"Os adeptos são parecidos aos argentinos quanto à paixão. Diferente do ambiente da Juventus. Mais parecido com os argentinos. Eles têm uma loucura que é muito bonita de se ver, sinto o calor. Para eles, por vezes, a Roma está à frente da família. Eles vivem o futebol como nós", referiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.