E ao primeiro ´grande`, ´caiu` o Vilaverdense. A boa campanha da equipa de Vila Verde, distrito de Braga, na Taça tinha o seu destino traçado aquando do sorteio dos oitavos-de-final da prova mas era preciso o Sporting confirmar em Alvalade todo o favoritismo que lhe era atribuído. Mesmo com um onze completamente novo, os de Jesus afastaram os vice-líderes da Serie A do Campeonato de Portugal e entram nos ´quartos`, onde já estão Farense (CP), Cova da Piedade (II Liga), Desportivo das Aves (I Liga) e Moreirense (I Liga).

Jesus disse, na antevisão do jogo, que não esperava qualquer ´autocarro` do Vilaverdense em Alvalade. E foi o que aconteceu. A equipa orientada pelo jovem técnico António Barbosa tentou sempre discutir o jogo, saindo rapidamente para o ataque, mas sempre com a bola de pé para pé. E com isso conseguiu incomodar o Sporting, principalmente no primeiro tempo.

Jesus, que apresentou uma equipa nova em campo e um banco de luxo (com Coates, Bruno Fernandes, Gelson, Acuña, Podence e Bas Dost), tentou dar mais minutos aos jogadores menos utilizados. Uma boa oportunidade para reclamar um lugar na equipa, embora nem todos tenham aproveitado.

A primeira parte ficou marcada pela vantagem mínima do Sporting, num golo fácil de Doumbia aos 44 minutos, após defensa incompleta do guarda-redes Pedro Freitas. Os de Vila Verde pediram fora-de-jogo de Bryan Ruiz mas o costa-riquenho estava em jogo. Este lance é precedido de um pedido de grande penalidade na área do Sporting num lance em que os jogadores do Vilaverdense pediram mão de Tobias Figueiredo. Sem vídeo-árbitro, o árbitro mandou seguir.

Antes destes lances, Ristovsky tinha atirado à barra e Doumbia colocado a bola no fundo das redes, mas o árbitro Luís Ferreira anulou o golo e mostrou amarelo ao costa-marfinense, por considerar que empurrou a bola com a mão para dentro da baliza. Decisão difícil já que não é claro que Doumbia queria jogar a bola com a mão.

Pressentido os perigos que o jogo acarretava, Jesus não esperou tanto e lançou as ´motas` Gelson Martins e Podence aos 60 minutos para tirar partido do cansaço que já se acumulava nas pernas dos jogadores de Vila Verde, depois de uns bons 45 minutos. Os Ruiz, Alan e Bryan deixavam em campo, sem mostrar muito. O argentino foi dos que menos brilhou apesar de ter tido uma soberana oportunidade no primeiro tempo (rematou ao lado, depois de tirar um defesa do caminho).

E a ligação Podence-Gelson fez ´faisca` logo aos 64 minutos: Podence lançou Gelson na área, o extremo teve um pormenor delicioso sobre Nené (tirou o adversário do caminho e foi buscar a bola no outro lado só com um toque) e serviu o golo a Doumbia em ´bandeja de ouro`. O costa-marfinense agradeceu e encostou para o 2-0. Já com o Vilaverdense sem forças física e anímica, chegou o 3-0, outra vez por Doumbia, a encostar na pequena área após passe de Ristovski. É Gelson Martins quem está na jogada, a lançar o lateral macedónio. Doumbia é que não podia pedir outro regresso ao onze, numa noite em que foi muito eficaz. Difícil também era falhar bolas tão fáceis.

E aos 88 Gelson fechou as contas do jogo com uma arrancada fenomenal, a bater os centrais do Vilaverdense em velocidade, antes de rematar colocado para o 4-0, aos 88 minutos.

O Vilaverdense pode orgulhar-se do seu percurso nesta Taça de Portugal, depois de chegar aos oitavos-de-final. Pelo caminho deixou o Bragança, Esmoriz, Boavista e Vizela. Destaque esta noite para as exibições do guarda-redes Pedro Freitas, do médio nigeriano Ahmed Isaiah e André Soares.

O Sporting está assim nos quartos-de-final da Taça de Portugal, onde já estão Farense (CP), Cova da Piedade (II Liga), Desportivo das Aves (I Liga) e Moreirense (I Liga).

Veja o resumo do jogo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.