A World Athletics congratulou-se hoje com adiamento dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 para 2021, devido à pandemia de Covid-19, uma decisão que deixa “todos os atletas um pouco mais descansados e em segurança”.

“A World Athletics congratula-se com a decisão do Comité Olímpico Internacional e do governo japonês. É o que os atletas querem e acreditamos que essa decisão dará a todos os atletas, oficiais técnicos e voluntários um pouco de descanso e segurança numa situação sem precedentes e tão incerta”, lê-se no sítio oficial do organismo que rege o atletismo mundial.

A antiga IAAF, que é presidida pelo britânico Sebastian Coe, garantiu que está “pronta para trabalhar com o COI e com todas as outras modalidades numa data alternativa” para os Jogos Olímpicos em 2021 e mostrou-se disponível para arranjar datas alternativas dos Mundiais de atletismo de 2021, agendados para o verão desse ano, em Oregon, nos Estados Unidos.

“Já estamos a discutir essa possibilidade com o comité organizador dos Mundiais de Oregon e foi-nos garantido que vão trabalhar com os seus parceiros e parte interessadas de forma a arranjar novas datas, incluindo em 2022”, revelou a World Athletics.

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020 foram adiados para 2021, devido à pandemia da Covid-19, anunciaram hoje o Comité Olímpico Internacional (COI) e o Comité Organizador dos Jogos, em comunicado.

“Nas presentes circunstâncias e baseado nas informações dadas hoje pela Organização Mundial de Saúde, o presidente do COI [Thomas Bach] e o primeiro-ministro do Japão [Shinzo Abe] concluíram que os Jogos da XXXII Olimpíada em Tóquio devem ser remarcados para uma dar posterior a 2020 e nunca depois do verão de 2021”, lê-se no comunicado.

Esta decisão foi, de acordo com o mesmo documento, tomada “para salvaguardar a saúde dos atletas, de toda a gente envolvida nos Jogos Olímpicos e de comunidade internacional”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 386 mil pessoas em todo o mundo, das quais cerca de 17.000 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, há 30 mortos e 2362 infetados confirmados. Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.