O tento de Fridolina Rolfo, logo nos instantes iniciais da segunda parte, aos 46 minutos, garantiu à seleção nórdica a presença na decisão, depois de há cinco anos ter perdido o ‘ouro’ para a Alemanha, no Rio2016.

Na final, as suecas, terceiras classificadas no Mundial2019, vão defrontar o Canadá, enquanto as australianas vão ‘batalhar’ com os Estados Unidos pelo ‘bronze’, após as canadianas terem eliminado as campeãs mundiais na outra meia-final.

Jessie Fleming marcou o único golo do duelo norte-americano, aos 74 minutos, de grande penalidade, e ‘carimbou’ a primeira presença do Canadá numa final do torneio olímpico de futebol feminino, no qual tinha sido ‘bronze’ em Londres2012 e Rio2016.

Os Estados Unidos, recordistas de medalhas de ouro (1996, 2004, 2008 e 2012) e uma das principais potências no futebol feminino, voltam a falhar a decisão de uns Jogos, à semelhança do que tinha acontecido há cinco anos, na ‘cidade maravilhosa’, em que ‘caíram’ nos ‘quartos’.

Esta é, de resto, a primeira vez que as norte-americanas falham a conquista do ‘ouro’ em duas edições seguidas, desde que o torneio de futebol feminino foi incluído nos Jogos Olímpicos, em 1996.

Suécia e Canadá jogam a final na sexta-feira, no Estádio Olímpico, em Tóquio, enquanto Austrália e Estados Unidos disputam o jogo de atribuição da medalha de bronze na quinta-feira, em Kashima.

Todas as notícias e reportagens sobre Tóquio 2020 acompanhadas ao minuto pelo SAPO Desporto

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.