Desde 2017 que o ramo de eSports da Federação Portuguesa de Futebol promove o desenvolvimento de campeonatos, a nível nacional e junto com a comunidade, do modo Pro Clubs na série de futebol FIFA, “tendo obtido resultados positivos e exemplares”, refere em comunicado. Apesar de manter a Electronic Arts informada e atualizada sobre o trabalho feito, no final da época 2018/2019 a FPF foi obrigada a limitar a sua atividade ao nível do Pro Clubs, por esta não estar em linha com a estratégia da empresa. Tudo indicaria que o campeonato seria cancelado na próxima temporada.

A FPF voltou a reunir-se com a EA, durante a transição desta última temporada, para definir uma nova estratégia para o panorama nacional das competições ligadas ao Pro Clubs. Como a FPF não tem qualquer poder legal sobre a propriedade intelectual dos jogos FIFA, o futuro da competição eletrónica em Portugal, em torno do Pro Clubs, passa por adaptar toda a atividade segundo as diretrizes impostas pela EA Sports dedicadas às competições dirigidas à comunidade.

Uma das medidas impostas foi que as competições de Pro Clubs deixam de estar diretamente sob a chancela da FPS eSports, passando a ter um âmbito comunitário. Nesse sentido, a Federação criou uma divisão dedicada em exclusivo a esta comunidade, sob o nome de “Futebol Virtual”, a ser gerida pela mesma equipa da FPF eSpors que tem gerido a atividade de Pro Clubs.

Neste novo contexto, todas as competições, que incluem a Supertaça Pro Clubs, Taça da Liga Pro Clubs, Liga Portuguesa de Pro Clubs, Liga 2 Pro Clubs, Campeonato de Portugal, Campeonato Nacional (Origin) e Taça Nacional (Origin), vão manter a sua atividade. Por outro lado, a Taça de Portugal Pro Clubs será fundida com a Taça de Portugal 1vs1, formando uma única prova “rainha” dedicada a clubes, que na sua fase final será disputada em 2vs2.

Estas mudanças significam ainda que todas as competições terão direito a troféus e medalhas, e ainda um prize pool a definir para Supertaça Pro Clubs, Taça da Liga Pro Clubs e Liga Portuguesa de Pro Clubs. Todas as competições continuam a ser asseguradas na plataforma do website, incluindo as informações associadas.

Talvez a maior mudança do novo protocolo seja o facto de na próxima temporada não ser possível realizar qualquer evento físico de Pro Clubs.

A FPF refere ainda que o novo calendário se baseia no mesmo da temporada 18/19, com algumas alterações relacionadas com o feedback dos clubes. Na PlayStation 4, a aceitação dos clubes será limitada, baseando-se nos regulamentos apresentados para cada competição. As inscrições e novos regulamentos serão afixados no dia 27 de setembro.

A Federação garante ainda que a época 18/19 mantém a continuidade de transição, e que os clubes manterão os respetivos direitos com as modificações às regras.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.