Conheça a Silver Snipers, uma equipa composta por jogadores com idade para ensinar os seus netos como se joga Counter-Strike: Global Offensive, de forma competitiva. Provenientes da Suécia, os jogadores da equipa têm uma média de 67 anos e é a primeira formação profissional sénior do mundo e preparam-se para a sua primeira digressão mundial. O objetivo? Mostrar que a idade é apenas um número…

O jogador mais experiente da equipa chama-se Baltasar “El_Nino” Aguirre e acumulou mais de 1.200 horas de CS: GO. Matou por 22 mil vezes e morreu 19 mil, conferindo-lhe um rácio K/D positivo de 1.20, sob o seu lema “não dispares amanhã o que podes disparar hoje”. A segunda jogadora mais experiente é a Inger “Trigger Finger” Grotteblad e já tem 827 horas de jogo, tempo para obter mais de 15 mil “kills”, ainda que tenha morrido outras tantas, para um rácio K/D de 0.97.

A equipa é patrocinada pela Lenovo Legion, que se destaca na comunicação ao apresentar uma equipa composta por avôs e avós, que são já lendas do circuito profissional de CS: GO. O jogador “veterano” do grupo tem 77 anos e a mais jovem 65 anos. Numa entrevista recente ao jornal chileno La Tercera, Baltasar Aguirre referiu que os seus reflexos funcionam muito bem, apesar da sua idade e que necessita de cuidar do seu físico, incentivando-o a fazer mais caminhadas do que antes. Todos os membros da equipa afirmam que o jogo está a ter efeitos positivos na sua saúde.

O sucesso da Silver Snipers levou a Lenovo a procurar mais equipas seniores, e conta com a Grey Gunners da Finlândia e a Iron Legion da Rússia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.