Os tetracampeões portugueses inauguraram o marcador, por Cervi (11 minutos), mas a equipa da casa deu a volta com um 'bis' de Walcott (24 e 32), antes de Salvio repor a igualdade antes do intervalo (39). Na segunda parte, Lisandro, com um autogolo (51), Giroud (64) e Iwobi (70) completaram o resultado.

No final do jogo, Rui Vitória fez uma análise ao encontro com o Arsenal, e começou desde logo por frisar que o jogo teve duas partes distintas.

"Duas partes distintas, uma primeira parte bem disputada, com intensidade alta, duas equipas a jogar bem. Dois golos para cada lado, erros dos dois lados. Uma primeira parte bem conseguida das duas equipas. Depois entrámos com um autogolo na segunda parte, que nos dá ali um certo desalento e a equipa teve algumas dificuldades para se ajustar. Não mostrámos as rotinas que tivemos na primeira parte e tivemos alguma dificuldade em controlar o Arsenal", afirmou Rui Vitória em conferência de imprensa.

Questionado sobre as várias substituições que no jogo com o Arsenal, Rui Vitória assumiu que é nesta fase da pré-época que se deve gerir o cansaço dos jogadores.

"[As substituições] Fazem parte do processo. Temos de controlar os jogadores. Amanhã teremos que o fazer novamente. Se fosse só um jogo, ter-se-ia feito outra gestão", disse Rui Vitória em relação ao jogo de amanhã com o Leipzig.

Sobre a ausência de Fejsa e a atuação de Filipe Augusto no lugar do médio sérvio, o técnico do Benfica frisou apenas que o médio brasileiro deu boas indicações no primeiro tempo, e que na segunda parte a falta de rotação de Pizzi acabou por influênciar o rendimento do adversário.

"O Fejsa é um jogador com rotinas muito específicas na nossa equipa. O Filipe [Augusto] e o Pizzi fizeram dupla no meio-campo, o Filipe com mais rotação do que o Pizzi. Nesta primeira parte, houve uma igualdade mais evidente. Na segunda não, o Arsenal soube aproveitar", atirou Rui Vitória.

"Trouxemos jogadores que têm trabalhado condicionados. Trouxemos esses jogadores porque é importante estarmos todos juntos nesta fase", acrescentou o técnico do Benfica sobre os jogadores condicionados.

Sobre a ausência de Samaris no jogo, Rui Vitória revelou que o internacional grego não atuou devido a limitações físicas: "Tem estado a treinar, teve aqui umas limitações físicas, não jogou hoje. Outras questões, sobre contratos, são com a administração".

Em relação ao jogo da Supertaça com o Vitória de Guimarães, o técnico do Benfica garantiu que a equipa vai estar preparada para o desafio e desvalorizou a pesada derrota com o Arsenal.

""Na semana que vem vamos entrar em competição oficial e estaremos preparados. Era mais confortável arranjar um contexto competitivo diferente. Temos desafios para contornar, mas, se fosse só por uma questão de confiança, não estávamos neste torneio. Fizemos coisas bem feitas, mas agora temos que arregaçar as mangas. Esta é a nossa vida. Vamo-nos apresentar a um bom nível, não tenho dúvidas", sentenciou Rui Vitória.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.