Cento e vinte treinadores das camadas jovens recebem sábado, em Luanda, os seus diplomas de formação, após um curso básico realizado pela Academia de Futebol de Angola (AFA), em cerimónia marcada para as 8h30,no anfiteatro da Escola Nacional de Administração (ENAD).

O ato contará com a presença do secretário de Estado para o Desporto, Albino da Conceição, e do presidente da Federação Angolana de Futebol, Pedro Neto.

Durante o curso de seis meses, na capital do país, segundo uma nota de imprensa da AFA, chegada hoje à Angop, os formandos tiveram uma carga de 60 horas e foram administradas matérias como a “História do Futebol em África”, “Etapas de Aprendizagem”, “Novas Tecnologias”, “Condição Física”, “Aspetos Táticos”, “Experiências Práticas”, “Metodologia”, “Psicologia”, “Erros de Iniciação”, “Aquecimento”, “Regras do Jogo” e “Princípios Ofensivos e Defensivos do Jogo”.

Participaram na ação formativa, iniciada em novembro passado, os treinadores das camadas jovens de Luanda, obrigando a AFA a alargar o número de turmas de uma para duas. O seu sucesso começou a desenhar-se logo na fase de inscrições, pois o número de interessados foi tão grande que determinou a abertura de duas turmas, quando inicialmente estava prevista apenas uma.    

José Luís Garrido, diretor da AFA, refere no documento que a Academia, além do seu foco principal que é a formação de excelência de jovens atletas, tem um compromisso muito grande com a preparação dos treinadores, ou seja, de todos os profissionais intervenientes no processo de formação de jogadores.

Destacando a importância e aceitação do futebol na sociedade, de forma transversal a classes sociais, a AFA tem o compromisso de dotar os jovens jogadores de uma educação de qualidade. A formação nas primeiras idades é considerada de vital importância para o seu desenvolvimento motor, o que justifica o interesse dada a este curso de treinadores.

Explica que a AFA contou, entre os participantes, com uma maioria de profissionais muito ligados ao futebol de formação, em equipas de bairro, até também de clubes, mas que não tinham ainda tido a oportunidade de fazer uma formação que uniformizasse os conhecimentos, competências e práticas.

Sublinha que, sendo muitos dos treinadores ex-jogadores, ensinam e treinam como vivenciaram a sua experiência enquanto atletas. Enfatiza que nos escalões de formação a AFA entende que deve haver uma preocupação muito grande, pois que necessitam maior atenção e os formadores devem estar muito bem preparados, aplicando os conteúdos adequados a cada idade, de acordo com o nível de exigência específico. “Se não existir uma boa formação, corre-se o risco de em vez de se desenvolver um atleta estaremos a prejudicar”.

José Luís Garrido enfatiza o papel social da formação da AFA, dado que uma grande percentagem dos jovens jogadores de futebol é proveniente de bairros e famílias desfavorecidas. Além da captação de potenciais talentos e do estímulo profissional ao seu desenvolvimento enquanto jogadores, a atuação da AFA não se esgota nos treinos.

A parte psicológica, o envolvimento e o acompanhamento das famílias, a nutrição, a saúde e o aproveitamento escolar dos jovens, com idades entre os 12 e os 16 anos, fazem parte da missão diária da equipa de cerca de 50 colaboradores da AFA.                    

O dirigente enaltece o facto da missão tão especial que desenvolvem ser possível fruto do apoio incondicional do Presidente da República, que é patrono da AFA.                          

A Academia de Futebol de Angola, depois de Luanda, leva o projeto inovador às restantes províncias do país, através do sistema online. A seguir ao curso de treinadores, a AFA vira as baterias para a formação de árbitros e dirigentes desportivos.

No âmbito da formação de jovens jogadores de futebol, integram a Academia de Futebol de Angola 60 atletas no escalão de iniciados e 60 atletas no escalão de juvenis. Em 2015, a AFA surge com os juniores, dando sequência ao trabalho atual dos juvenis.

Inaugurada em Agosto do ano passado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, a Academia de Futebol de Angola (AFA) nasceu com o objetivo de contribuir no desenvolvimento do desporto angolano, em particular o futebol.

No ato de inauguração, o Chefe de Estado destacou que “a AFA aposta na formação do homem novo para o futebol. Criou as condições adequadas para a formação técnica de jovens atletas e de treinadores, tanto no plano teórico e prático tanto no plano individual e coletivo”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.