Paulo Bento sublinhou a importância da vitória desta noite frente à Islândia, apelidando-a de «inquestionável», mas admitiu que há alguns fatores negativos que terão de ser corrigidos até terça-feira, quando Portugal jogar com a Dinamarca.

«O objetivo era ganhar. Depois levar uma margem boa para o jogo com a Dinamarca, em que também vamos com o objetivo de ganhar. É importante ter a capacidade de ver o lado positivo, mas também o que fizemos de negativo. Não estivemos bem nas bolas paradas e é sempre desagradável sofrer três golos em casa e complicar», disse o selecionador nacional na flash interview da RTP I.

Na deslocação à Dinamarca, e bastando apenas um ponto para a qualificação, Paulo Bento reforçou que não há outro cenário senão ganhar.

«Não planeio derrotas nem empates. Queremos qualificar-nos em primeiro lugar, tentando a sexta vitória no grupo. A única ambição é ganhar».

O técnico bateu esta sexta-feira um recorde, ao conseguir a quinta vitória consecutiva desde que comanda a equipa, algo que nenhum outro obteve.

«[O recorde] Vale essencialmente para valorizar o trabalho dos jogadores. O recorde não é meu, é da seleção», frisou.

O tema Ricardo Carvalho voltou a ser abordado depois das declarações de Gilberto Madaíl. O presidente da FPF abriu portas a um regresso do central, mas Paulo Bento manteve a sua posição.

«Já disse que esse é um assunto encerrado. Vocês podem querer voltar a abri-lo, mas para mim está encerrado».

Portugal vai terça-feira à Dinamarca disputar o derradeiro encontro desta fase de grupos. Neste momento lidera o Grupo H, com 16 pontos, os mesmos que a Dinamarca.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.