O treinador e antigo selecionador argentino Alejandro Sabella, que levou a equipa sul-americana à final do Mundial2014 de futebol, foi internado num hospital em Buenos Aires, após ter ficado “muito afetado” com a morte de Diego Maradona.

De acordo com a família do técnico, de 66 anos, Alejandro Sabella foi transportado na quarta-feira para o Instituto Cardiovascular, na capital argentina, por ter problemas cardíacos, tendo ficado internado para fazer um “check-up completo”.

“Ele ficou muito afetado com a morte de Maradona. Em princípio, terá alta ainda hoje”, disseram os familiares de Sabella, em declarações à agência noticiosa espanhola EFE.

Além de ter se ter tornado vice-campeão mundial em 2014, no Brasil, em que a Argentina foi derrotada na final pela Alemanha (1-0), Alejandro Sabella conquistou uma Taça Libertadores em 2009 e um campeonato argentino em 2010, ambos com o Estudiantes de la Plata.

A final do Mundial2014 foi o último jogo de Sabella, que se afastou do futebol devido a problemas de saúde.

Maradona, considerado um dos melhores futebolistas da história, morreu na quarta-feira, aos 60 anos, anunciou o agente e amigo Matías Morla.

Segundo a imprensa argentina, Maradona, que treinava os argentinos do Gimnasia de La Plata, sofreu uma paragem cardíaca na sua vivenda em Tigre, na província de Buenos Aires.

A sua carreira de futebolista, de 1976 a 1997, ficou marcada pela conquista, pela Argentina, do Mundial de 1986, no México, e os dois títulos italianos e a Taça UEFA vencidos ao serviço dos italianos do Nápoles.

O Presidente argentino, Alberto Fernández, decretou três dias de luto nacional pela morte de Maradona.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.