Resumo
O FC Porto goleou o Nacional por 7-0, em jogo da 24.ª jornada do campeonato português, disputado no Estádio do Dragão, sendo esta a maior goleada desta edição da Liga. O FC Porto tomou conta da partida, num triunfo fácil para os Dragões, que continuam a um ponto do primeiro lugar, uma vez que o Benfica venceu, horas mais tarde, em Santa Maria da Feira. Óliver Torres, Brahimi, André Silva (2), Layún e Soares (2) marcaram os golos deste sábado, com um ‘onze’ em que a entrada do avançado André Silva foi o destaque.

O momento polémico
Aos 62 minutos, Tobias Figueiredo foi expulso por acumulação de cartões amarelos. O primeiro por protestos e agora por falta sobre Soares. Veja o vídeo e dê a sua opinião.

Momento-chave
Já em cima do intervalo, o avançado argelino dilatou a vantagem dos azuis e brancos para 2-0. Layún cruzou na direita para a área, Tobias Figueiredo desviou de cabeça e a bola sobrou para Brahimi ao segundo poste, que não desperdiçou e rematou certeiro. Este golo permitiu aos Dragões encararem o segundo tempo com outra atitude.

Figuras do encontro
Brahimi: O avançado argelino sente-se confiante nesta altura do campeonato e isso reflete-se no seu futebol. Incisivo, preciso e desequilibrador, assim é o novo Yacine Brahimi; O extremo portista foi o autor do segundo golo.
André André: Voltou a ser titular e, na companhia de Danilo e Oliver Torres, formou um meio-campo sólido. O médio português assistiu André Silva para o 3-0.
Soares: É o novo homem-golo do Dragão. Desde que chegou à Invicta não tem parado de marcar golos, já lá vão sete golos em cinco partidas. O brasileiro sabe estar no sítio certo à hora marcada;
André Silva: Depois de um primeiro tempo mais morno, o avançado português soltou-se na segunda parte e até bisou, sendo este o quinto bis da temporada.

Vozes dos protagonistas
Jokanovic: “A segunda parte foi desastrosa, tivemos muito mal da nossa parte. Quando se luta contra uma equipa a lutar pelo título é complicado. Esta é uma porrada pela qual não esperávamos”.
Oliver: "Sabíamos que ia ser complicado, o Nacional tem uma boa organização mas depois do primeiro golo ficou mais fácil. Tivemos dificuldades no início mas a equipa esteve bem e fez um bom jogo. Temos de continuar assim, com esta ânsia de vencer mais e mais".
Nuno Espírito Santo: "O coletivo diz que para a semana há jogo, o trabalho deste encontro acaba aqui. Foi uma vitória merecida, o Dragão merecia estes momentos. Agora é ver o nosso jogo e tentar melhorar para o próximo encontro".
Washington: "Nem preciso de falar, vocês viram. Foi uma noite que aconteceu, infelizmente o futebol tem destas coisas. Sabíamos que íamos ter um jogo difícil, ainda para mais frente ao FC Porto, lutando pelo título e no Dragão. Não tivemos uma noite feliz, o FC Porto foi mais feliz do que nós e conseguiram aplicar este resultado”.

Curiosidades
- Desde a 17.ª jornada que os Dragões somam 25 golos marcados e apenas 4 sofridos;
- O FC Porto teve 65.5% de posse de bola;
- Dragões somaram o oitavo triunfo consecutivo na Liga;
- Os antigos jogadores Artur e Jardel assistiram à goleada no Dragão;
- O FC Porto não vencia por 7-0 na Liga desde janeiro de 1999, na época que terminou com a conquista do pentacampeonato. O encontro foi no Estádio das Antas, contra o Beira-Mar, e Mário Jardel marcou quatro dos sete golos.
- Nuno Espírito Santo optou pelo 4x3x3, com André Silva, Soares e Brahimi no ataque.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.