O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) considerou hoje “vergonhosa” a decisão de castigar com um jogo de suspensão um jogador do Salgueiros, após alegada agressão a um juiz no Campeonato de Portugal.

"O futebol tem momentos que me fazem corar de vergonha. Por mais que queira valorizar só coisas positivas, é impossível desvalorizar a decisão vergonhosa do Conselho de Disciplina da FPF sobre a agressão do jogador Amadu Turé ao árbitro do jogo Salgueiros-Marítimo. Como é possível um órgão que tem a obrigação de garantir a justiça para todos os intervenientes entender que não existiu agressão... Porquê? Não houve sangue? Não houve hematoma? Foi ao hospital e não tinha ossos partidos? Como é possível!!! Numa agressão é preciso existir sangue?", escreveu no Instagram.

"Será que com este precedente a partir deste momento passa a ser possível fazer tudo aos árbitros, intimidar, encostar cabeças, encostar e tocar a mão ou o punho na cara de um árbitro e achar que tudo isto é normal? E se um agente desportivo encostasse a cabeça a um membro do Conselho de Disciplina da FPP, qual seria o entendimento desse órgão? É normal demorar-se tanto tempo para se ter uma decisão destas?", questionou.

Amadu Turé já tinha sido castigado com dois jogos de suspensão por agressão a um adversário nesse encontro, com o Marítimo B, da 17.ª jornada da Série B do Campeonato de Portugal.

Esta semana, o Conselho de Disciplina (CD) absolveu o avançado da acusação de agressão ao juiz da partida e aplicou-lhe uma suspensão de um jogo por palavras dirigidas ao árbitro, a quem aplicou uma sanção de repreensão por interromper o jogo injustificadamente, o que motivou a reação do líder da APAF.

“Precisamos de decisões céleres e justas, e não como esta que, infelizmente, pode abrir uma ferida enorme no futebol português. Corei de vergonha e espero que esta situação não contribua para que todos nós, incluindo o CD, venhamos a ficar com as mãos ‘cheias de sangue’ pela desvalorização desta atitude e negligência desta cobardia”, escreveu o presidente da APAF.

Na sequência da decisão do CD, a FPF decidiu homologar o resultado de 1-1 que se registava aos 87 minutos do encontro entre Salgueiros e Marítimo B.

O Salgueiros lidera a Série B do Campeonato de Portugal e visita hoje o Resende, na última jornada da primeira fase, dependendo apenas do seu próprio para assegurar o apuramento para a fase de subida à Liga 3.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.