Em 2019 nenhum outro clube gastou tanto em salários com jogadores como o Barcelona. De acordo com um estudo da Global Sports Salaries Survey (GSSS), o emblema catalão pagou um salário médio de 11 milhões de euros aos jogadores do seu plantel. Apesar disso, o valor é inferior aos 12,35 milhões de euros gastos, em média, em cada jogador, em 2018.

Para este valor, muito contribui os 58,30 milhões de euros pagos anualmente Lionel Messi (jogador mais bem pago), valor que já inclui os honorários e os direitos de imagem.

A Juventus entrou no 'top-3', após a aquisição de Cristiano Ronaldo. A 'Vecchia Signora' salta do 9.º para o 3.º posto, num ano em que pagou 9,42 milhões de euros, em média, a cada atleta. Os jogadores contratos a custo zero como Ramsey explicam também a subida dos italianos, de acordo com a GSSS. No segundo posto aparece o Real Madrid

No top-ten dos clubes que mais gastam em salários, estes três emblemas de futebol aparecem nos primeiros lugares. Seguem-se sete equipas da NBA: Portland Trail Blazers, Golden State Warriors, Orlando Magic, Oklahoma City Thunder, Denver Nuggets, Miami Heat e Cleveland Cavaliers.

Só depois aparece outro clube de futebol (o 12.º do PSG). Manchester City, Bayern Munique, Manchester United, Atlético Madrid, Liverpool e Arsenal fecham os 'top-ten' dos clubes com salários médios anuais mais elevados.

O estudo analisou 350 equipas, de 18 ligas de oito modalidades, em 12 países, num total de 10070 atletas.

Os dez clubes que mais gastam em salários (média por jogador)

1.º Barcelona, 11 461 ME
2.º Real Madrid, 10 407
3.º Juventus, 9 429
4.º Portland Trail Blazers, 9 367
5.º Golden State Warriors, 9 257
6.º Orlando Magic, 8 841
7.º Oklahoma City Thunder, 8 800
8.º Denver Nuggets, 8 688
9.º Miami Heat, 8 676
10.º Cleveland Cavaliers, 8 590

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.