A Câmara Municipal de Santo Tirso homenageou hoje a equipa de sub-23 do Desportivo das Aves, com a entrega de uma medalha comemorativa aos campeões nacionais da Liga Revelação de futebol.

Na cerimónia realizada no salão nobre da câmara, o autarca Joaquim Couto vincou que o Desportivo das Aves é "um dos principais embaixadores" de Santo Tirso, considerando que as conquistas de relevo do clube aliam uma gestão equilibrada, sendo, por isso, "um motivo de orgulho e prestígio para o município".

Em nome do Aves, o presidente do clube, Armando Silva, destacou a "enorme dedicação" da estrutura em mais esta conquista e elogiou "o brilhante trabalho" realizado pelos sub-23, definindo que o futuro passa pelo clube "solidificar raízes na I Liga".

Para os campeões nacionais, a vitória do Aves na primeira edição da Liga Revelação, uma competição destinada maioritariamente a jogadores até aos 23 anos, reflete a natureza do "projeto muito profissional de aproximar os jogadores mais jovens à equipa principal".

O coordenador do projeto, Hilário Paulino, disse à agência Lusa que a presença de equipas do nível de Benfica, Sporting, Sporting de Braga ou Vitória de Guimarães valorizou a conquista do Aves.

"Tínhamos jogadores de qualidade e criámos um grupo forte. O segredo também esteve na forte ligação com a equipa principal, com a subida de alguns elementos, o que é sempre um fator de grande motivação", disse Hilário, destacando, também, os benefícios de uma prova que veio "dar competição a muitos miúdos que, normalmente, se perdem nesta idade".

O treinador dos sub-23 e antiga glória do clube, Leandro Pires, falou, também, de "um espaço [para os jovens] muito bem preenchido" e de uma época "muito competitiva", competindo à equipa técnica "montar o ‘puzzle' a partir de um naipe de "jogadores de muita qualidade".

"Estava a treinar nos distritais de Viana do Castelo e no mesmo ano passei a campeão nacional. Foi tudo muito rápido, mas o mérito é dos jogadores. O Aves tem um núcleo de jogadores que garante o sucesso da equipa em próximas edições", sublinhou.

Para os jogadores, a vitória é apenas um meio de poder chegar mais depressa à equipa principal, repetindo os passos dados já este ano por Luquinhas, sobretudo, mas igualmente extensíveis a Aflalo, Faye, Diallo, José Varela ou Miguel Tavares.

Para este último, um extremo veloz, na linha de Mama Baldé ou Luquinhas, a conquista da Liga Revelação deixou-lhe um sentimento de "realização", por o aproximar do sonho de jogar na I Liga, elogiando a aposta do treinador da equipa principal, Augusto Inácio, nos mais jovens.

O capitão Bruno Sousa falou, por sua vez, de "uma equipa competente" e de "um prémio merecido para o trabalho diário" dos jogadores, desejosos de completarem a temporada com a vitória na Taça Revelação, cuja final realiza-se em Águeda, no sábado, diante do Rio Ave.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.