O FC Porto brindou o Spartak Moscovo com uma vitória contundente por 5-1.

Apesar da vantagem de quatro golos, André Villas-Boas diz que nada está resolvido: «É um resultado óptimo. A equipa jogou muito bem, principalmente na segunda parte. Mas é preciso máximas cautelas na segunda-mão para podemos passar às meias-finais. O imprevisível acontece quando menos se espera.»

«A segunda mão vai disputar-se num sintético e serão precisas máximas cautelas para conseguirmos esse objectivo», lembrou André Villas-Boas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.