"Falamos muito das arbitragens portuguesas, e tivemos aqui um árbitro sem qualidade para estas duas equipas. Não falo por causa da grande penalidade. Mostrou incapacidade técnica. Dirigiu o jogo com dificuldade, sem sentido prático e sem conhecimento do que se ia passando. Das três equipas, foi a mais fraquinha", frisou Jorge Jesus no flash-interview após a partida.

O treinador encarnado admitiu que o empate em Berlim não o deixou desagradado: "Um empate fora é bom. Podíamos ter feito melhor, mas nos últimos quinze minutos tivemos alguma dificuldade em sair, e preferi proteger o 1-1, em vez de arriscar. O Rúben Amorim estava com alguma dificuldade. O Felipe Menezes também não entrou forte, e por isso procurei defender um resultado que dá uma margem boa para a segunda mão."

Confrontado com o facto de 'assistir no sofá' ao duelo FC Porto-Sp. Braga, Jorge Jesus não expressou preferências para o jogo dos rivais. "Gostava que perdessem os dois. Não é possível? Então qualquer resultado serve", comentou. 

O jogo da segunda mão com a equipa germânica está marcado para terça-feira, às 17h00.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.