O ex-selecionador da seleção argentina e campeão mundial em 1986 Carlos Bilardo foi diagnosticado por engano com COVID-19, afirmou neste domingo (28) o seu irmão, Jorge.

"O meu irmão não tem nada, o laboratório enganou-se", anunciou Jorge Bilardo no Twitter.

O ex-técnico, de 82 anos, tinha sido hospitalizado no sábado, depois de ter testado positivo na véspera para COVID-19, embora estivesse assintomático.

Bilardo, que sofre de uma doença neurocognitiva, mora num lar na capital argentina, onde foram detectados dez casos de coronavírus.

De acordo com o seu irmão, após receber alta, Bilardo deve voltar ao mesmo local, situado no bairro de Almagro, na capital argentina.

O ex-técnico continuava internado neste domingo no Instituto Argentino de Diagnóstico, uma instituição privada, que não emitiu qualquer boletim sobre seu estado de saúde.

Os lares têm sido locais sensíveis de contágio desde que a pandemia chegou à Argentina. Até este domingo, a doença vitimou 1.233 mortos e há 59.920 infectados no país, com 44 milhões de habitantes.

Bilardo já tinha sido submetido a outro teste para a COVID-19 semanas atrás, mas deu negativo.

Como treinador, comandou a seleção argentina de 1982 até conquistar o Campeoanto do Mundo de 1986 com o lendário Diego Maradona como jogador e depois também conduziu a Argentina à final do Mundial da Itália em 1990.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.